Sobre a tembici

Ciclovia da Marginal Pinheiros: saiba mais sobre essa rota em São Paulo

Atualizado em 21 fev. 2022 Ciclovias Por: Redação Bike Itaú Leitura: 5 min.

Também conhecida como Rio Pinheiros, a ciclovia da Marginal Pinheiros é uma das mais frequentadas em São Paulo. Então, se você está pensando em passar pela cidade ou já é um morador, mas nunca experimentou essa rota, confira nossas dicas e esteja preparado! 
Esse trecho é ótimo para quem quer pedalar com bastante espaço livre à disposição, tendo a possibilidade de fazer vários caminhos diferentes. O melhor é a sensação de se exercitar enquanto admira uma paisagem urbana à margem do rio Pinheiros. 

Localização

A ciclovia dessa região se divide em dois lados. Assim, você pode pedalar próximo dos trens ou na parte oposta, lembrando que cada trajeto tem acessos que facilitam o momento de andar de bicicleta.
Com cerca de 30 km de extensão, ela se inicia na Av. Miguel Yunes, região da Zona Sul, indo até a região do Parque Villa Lobos, na Zona Oeste de São Paulo. Neste percurso, existem nove acessos:

  • Rua Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo;
  • Estação Jurubatuba;
  • Estação Santo Amaro, com um acesso em cada margem do rio;
  • Ponte Laguna;
  • Passarela da EMAE na estação Vila Olímpia;
  • Passarela do Parque do Povo;
  • Ponte Cidade Jardim;
  • Ponte Cidade Universitária.

Localizada em uma região plana e interligando vários bairros, essa via para bicicletas ajuda a mobilidade urbana. Ela é uma ótima opção para evitar o trânsito de São Paulo e acessar estações de trem, alternando o transporte nos momentos em que estiver cansado ou quando a ciclovia não vai até o destino esperado. 

Conexão com estações 

Os moradores da Zona Sul e Oeste têm o benefício de pedalar na ciclovia da Marginal Pinheiros e ainda utilizar outro meio de transporte no caminho, por meio dos acessos nas estações Jurubatuba, Vila Olímpia, Santo Amaro e Cidade Universitária. 
Se você precisa chegar a outras regiões, pode desembarcar na estação mais próxima e fazer baldeação entre as linhas de trem e metrô, como no caso da Santo Amaro, que tem acesso à linha lilás e permite a conexão com a azul e a verde. 

Dicas de trajetos para pedalar 

Um dos acessos da ciclovia da Marginal Pinheiros é feito pelo Parque do Povo, uma das sugestões para uma pedalada diferente e mais conectada com a natureza. Então, se você está com tempo livre e busca novos ares, vale a pena passar pelo parque, onde pode praticar atividades físicas e admirar a paisagem. 
Mais um parque que pode ser acessado é o Villa Lobos, na Zona Oeste, onde existem faixas para continuar a pedalar, assim como espaços amplos ao ar livre para descansar, tomar água de coco e repor as energias.
Para chegar lá, você deve sair pela Ponte Cidade Universitária e seguir pela Av. Prof. Manuel José Chaves. Na Praça Panamericana, siga para a esquerda pela Av. Prof. Fonseca Rodrigues até a entrada do Parque. Todo o trajeto conta com ciclovias.
Outro destino é a Universidade de São Paulo, que fica próxima à saída pela Ponte Cidade Universitária. Saindo pelo acesso da ciclovia, siga à direita pela calçada até pouco antes da alça, onde o caminho de pedestres desce à direita até uma faixa de travessia. 
Acione o semáforo para cruzar. Do outro lado, um pouco à esquerda, você encontrará o portão de acesso à USP. Esse passeio conta com a vista para a raia olímpica, o Museu de Arqueologia e Etnologia, o Museu Oceanográfico, o Museu da Educação e do Brinquedo e muito mais. 
demarcação em tinta verde e branca para a ciclovia.

Diferenciais

O primeiro diferencial da ciclovia da Marginal Pinheiros é a segurança do trecho. Atualmente, existem mais sinalizações, guardas, câmeras instaladas nas proximidades e postos de atendimento ao ciclista. 
Além disso, a ciclovia conta hoje com diversos serviços ao longo da pista, como cafés, que vendem bebidas e alimentos leves, e bicicletarias, que fornecem peças, vestuário, acessórios e fazem reparos e regulagens rápidas. Também há atividades para crianças e até uma área com aulas de pilotagem.
Outra característica única nessa ciclovia é a presença constante de capivaras, que circulam nas margens do rio, muitas vezes com filhotes. Quem está acostumado a andar de bicicleta nesse percurso pode já ter visto esses animais. Basta ter cuidado para não encostar neles e evitar atritos, seguindo o caminho. 

Aluguel de bicicleta em São Paulo

O lado bom de contar com uma ciclovia próximo às estações é que você não precisa necessariamente ter uma bike para pedalar: é só optar pelo aluguel de bicicletas compartilhadas da região. O sistema Bike Itaú é ótimo para quem quer economizar e facilitar os trajetos do dia a dia. 
Em São Paulo, são mais de 250 estações para você ter a praticidade de retirar uma bicicleta próximo da sua localização e ainda montar seu itinerário do dia como achar melhor. 

Bike Itaú

Para começar a utilizar o serviço e sair pedalando, é preciso fazer o download do aplicativo no seu celular, pela App Store ou pelo Google Play. Depois de se cadastrar, você seleciona a cidade onde deseja alugar a bike e escolhe um plano, que varia entre diário, mensal e anual (podendo apresentar variações). 
Quando estiver com a assinatura concluída, você já pode começar a usar as bikes. O app disponibiliza um mapa para conferir as estações, a quantidade de bicicletas e vagas para devolução, e acompanhar a viagem em tempo real. São vários detalhes para melhorar a sua experiência com a Bike Itaú. 

Leia mais conteúdos sobre ciclismo

Depois de conhecer um pouco mais sobre a ciclovia da Marginal Pinheiros, você já está preparado para sair pedalando por esse trajeto. Aproveite a visita no blog para conferir mais conteúdos semelhantes sobre ciclismo e bem-estar. 
Se você tem interesse em assinar um dos planos Bike Itaú, acesse o site e confira todas as opções para escolher a que mais se adequa ao seu estilo de vida. Essa é a sua chance de economizar e ter mais dinamismo no dia a dia.